PENSAMENTO DA SEMANA

Sam Silva PhD

” Compartilho aqui meus pensamentos de reflexão e motivação para que sua semana seja mais produtiva e intensa ”

Na vida eu e você todos os dias enfrentamos desafios que somos levados a ter vários tipos de pensamentos.

Pensamentos de Incapacidade
* Medo
* Pena de nós mesmos
* Pensamos no que pode dar errado
* Gastamos mais tempo explicando o porque não faremos algo, do que solucionando

E por fim, o pensamento que impera e vai aos poucos sussurrando na sua mente é: “você não merece isso” “Logo comigo?” “Coitado de mim!”

Pronto, o cenário esta construído e você entra num espiral de autocomiseração.

Você precisa colocar um freio nesses pensamentos limitantes e empurrar você mais forte, forçar um pouco mais. Eu tenho recentemente me flagrado com muitas explicações ou desculpas para não forçar meus exercícios físicos. ” Ah dormi muito tarde ontem, hoje a noite eu compenso no treino de Jiu-Jitsu.”  Na verdade eu estou reduzindo minha tolerância a dor. Eu preciso imediatamente dizer que no exercício físico, se meus músculos não doerem e meu fôlego não ficar acelerado, o exercício ainda não valeu.

Eu preciso dizer para mim mesmo que quando estiver doendo é melhor. Que a dor é um bom sinal!

Existe uma série de paradigmas que estamos lidando aqui:

* Primeiro é o meu entendimento que o desconforto é algo a ser evitado e não algo a ser buscado. O conforto físico e emocional devem ser como que estações em nossas vidas não a jornada ou destino;

* Preciso me reprogramar e entender que o desconforto e ou a dor pode ser na realidade algo bom.

Em vez de viver para evitar a dor e o conforto preciso perseguir a dor e o desconforto.  
Você esta advogando masoquismo? Auflagelação? Não! Não estou promovendo isso, longe disso!

Deixa eu fazer uma provocação, e se o nível de desconforto que você estiver disposto a passar, estiver diretamente relacionado com o nível de seu sucesso a alcançar? E transformar as pessoas ao seu redor?

Como assim? Não entendi Sam!

Imagine o seguinte cenário:

Vamos imaginar um cara chamado Beto

Beto tem um trabalho de 8 da manhã as 17 da tarde todos os dias. Beto trabalha duro, mas não tão duro. Ele só faz o suficiente. Nunca chega muito tarde, mas também não faz mais nada extra no trabalho, porque ele não é capacho, nem puxa saco! Certo? Afinal de contas ele já trabalha duro de mais, não é? Será?

Sabe como é né? Pegar dois ônibus acordar cedo para fazer a marmita e chegar no trabalho na hora, mas nunca cedo demais, é muito cruel!

Ele esta nessa há alguns anos. Ele trabalha o suficiente para ganhar o suficiente só para não ter o suficiente no final da semana, do mês e do ano!

Todos os dias ele fielmente tira uma hora de seu almoço para descansar, porque você sabe como é né? Ninguém é de ferro! E Beto merece um descanso!

Um dia Beto viu meu material, começou a ler meus conteúdos e a ouvir meus vídeos.

Beto então decide em vez de tirar todos os sábados para fazer churrasquinho com os amigos, porque ele “merece” e “trabalhou duro” a semana inteira, decide investir todas as manhãs de sábado para fazer um curso parcialmente presencial que o deixará mais capacitado para uma promoção na empresa.  As manhãs se tornaram corridas, não dá para ficar em casa e pegar leve. Tem que acordar um pouco mais cedo, fazer os trabalhos do curso ir algumas vezes para aulas presenciais, seus colegas não são os mesmos.  Conheceu uns caras mais comprometidos com suas carreiras e suas famílias.

Beto decide aumentar a ingestão de vegetais e legumes e acaba reduzindo a ingestão de massas e comidas processadas.

Tudo isso no início foi muito desconfortante, muito difícil, mas ele inicia nessa jornada e começa se sentir melhor.     

Seus almoços são curtos porque ele decide ajudar alguns colegas na hora do almoço. Quando não esta ajudando os colegas ele esta lendo livros .

Com essas renúncias e sacrifícios Beto se torna alguém melhor qualificado, consegue vender mais e assume novas responsabilidades no departamento.  Com uma melhor remuneração, melhor peso, Beto se sente mais disposto, mais focado. Agora com mais disposição, mais focado, serve melhor sua família, tem energia para brincar com suas crianças e sua esposa ganhou um marido melhor.

Porque Beto decidiu passar pelo desconforto de investir os sábados e dedicar-se mais ao trabalho, reduzir o açúcar e ler mais, todos saíram ganhando, sua família, a empresa onde trabalha, seu bairro, a igreja dele, em fim todo mundo ganhou! 

Porque ele conseguiu frear a peninha dele mesmo, o Mi Mi Mi interno que todos nós passamos e passou pelo desconforto constante.

E você? Como você está lidando com seus desafios e suas dificuldades?

Para me ajudar a frear meus pensamentos de medo e receios, crio lembretes, escrevo nas capas dos meus blocos de anotações, em rascunhos de papel e minha mais recente estratégia é a pulseira ZERO MIMIMI.  Isso mesmo criei uma pulseira para me ajudar a me catapultar em direção aos meus pensamentos! Adquira já a sua pulseira Zero Mi Mi Mi!

Leia os últimos artigos

Para onde estás indo?

Gente primeiramente desculpa a demora nessa postagem.  Tem um monte coisa rolando que acabei atrasando.  Você me desculpa?  Outra coisa, uma vez por mês de postagem esta bom não é? Bem espero que sim. Quero também agradecer todos que tem comentados e compartilhado o blog.  Nossa intensão é poder contribuir o máximo possível no dia…

No meio do caminho tinha uma pedra

Recentemente fiquei sabendo que alguns de meus colegas mais próximos, caras hiper trabalhadores e responsáveis foram acionados pela Receita Federal.  Rapidamente lembrei também de minha recente viagem de férias/negócios a Joao Pessoa.  Percebi que em algumas das barracas da praia tinham sido retiradas da orla…

Podemos Sim Melhorar o Tratamento do Câncer e de Doenças Autoimune

Toda vez que você usa um produto seja ele um alimento, suplemento e ou um medicamento você esta consumindo ali inúmeros anos de conhecimento e muito trabalho de centenas de anos.

Um medicamento por exemplo pode levar até 30 anos para chegar na forma…

Tenha a motivação necessária para sua semana